06/11/10

Aneis - primeiros ensaios

Está o Serviço educativo a colaborar com os jovens da Associação Aneis, durante algumas sessões no intuito de desenvolver capacidades, através da epressão dramática da marioneta.
A expressão dramática da marioneta

ùltimos dias de ensaio antes da Estreia!

parteira - funil

monstro e criança - funil

habitantes - funil

04/11/10

Inscrições Abertas para formações!!!

Formação em Marionetas de Esponja - Creditada
Viana do Castelo - dias 20 e 27 de Nov, 4 e 11 de Dez
Horário - 9h30 - 18h
Destinatários - Professores EVT
Formação em Marionetas de Sombra 
Curta duração - Póvoa de varzim - 20 e 27 de Nov
Horário - 10h - 18h30
Destinatários - todos maiores de 16 anos

02/11/10

CADERNO NOVEMBRO E DEZEMBRO

Novo Dossiê FUNIL de Clara Ribeiro

Inscrições Abertas! Novas Formações ! Póvoa de Varzim!

Terminou workshop em Espanha

Teatro e Marionetas de Mandrágora - Ciudad Rodrigo - Formação 2010

Teatro e Marionetas de Mandrágora - Ciudad Rodrigo - Formação 2010


Teatro e Marionetas de Mandrágora - Ciudad Rodrigo - Formação 2010


Teatro e Marionetas de Mandrágora - Ciudad Rodrigo - Formação 2010


01/11/10

O desaparecimento de João Paulo Seara Cardoso

 Foi com grande estupfacção que acolhemos a notícia do falecimento de João Paulo Seara Cardoso. A vida prega-nos partidas e leva-nos a qualquer hora sem aviso prévio. Todos perdemos, cada um na sua perda, para nós perde-se um excelente profissional, uma pessoa representativa do que de melhor se faz em teatro de marionetas em Portugal, perde-se um excelente criador, perde-se um dos poucos bonecreiros tradicionais em Portugal, perde-se a direcção de um estrutura cultural simbólica no panorama cultural português, perde-se...
Os nossos pesâmes para quem perde um amigo, um familiar.
Num curto período desaparecem duas importantes pessoas no mundo das marionetas...
As marionetas ficam mais sós!
É natural do Porto.



Tem formação no domínio da animação socio-cultural, do teatro e das marionetas. Frequentou os cursos do Institut National d’Éducation Populaire e do Institut International de la Marionnette. Teve como principais mestres Marcel Violette, Lopez Barrantes, Jim Henson e João Coimbra.


Iniciou a sua actividade teatral e formação no Teatro Universitário do Porto.
Dedicou-se à pesquisa e reconstituição do Teatro Dom Roberto, fantoches populares portugueses e recebeu de Mestre António Dias a herança desta tradição secular. Efectuou, nos últimos vinte anos, cerca de mil e quinhentas representações do Teatro Dom Roberto.

Para a Radiotelevisão Portuguesa criou e dirigiu quatro séries de programas para a infância: A Árvore dos Patafúrdios, Os Amigos do Gaspar, Mópi e No Tempo dos Afonsinhos.
No domínio da literatura infantil tem nove livros publicados, a maioria dos quais peças de teatro. A sua primeira obra “Dás-me um tesouro?” foi premiada pela Associação Portuguesa de Escritores.
É director artístico e fundador do Teatro de Marionetas do Porto, tendo encenado todos os espectáculos apresentados pela companhia, desde 1988. As suas criações foram apresentadas em diversos países: Holanda, Espanha, Inglaterra, Irlanda, Itália, Bélgica, Canadá, França, Suiça, Cabo Verde, Áustria, China, Brasil, Polónia, Republica Checa, Israel e Marrocos.

Com a coreógrafa Isabel Barros co-dirigiu dois espectáculos explorando o cruzamento das marionetas e da dança: “3ª Estação” e “Hamlet Machine”.

Para a companhia Visões Úteis encenou “A Cantora Careca”, de Ionesco (1996), “Gato e Rato” de Gregory Motton (1997) e “Filme na Rua Zero L” de Al Berto (1999).

Para o evento Peregrinação da Expo 98, criou “Máquina-Homem/Clone Fighters”. Encenou a ópera “O Lobo Diogo e o Mosquito Valentim”, numa co-produção Casa da Música e Orquestra Nacional do Porto.
Encenou autores como: Aquilino Ribeiro, Samuel Becket, Eugene Ionesco, Al Berto, Gregory Motton, William Shakespeare, António José da Silva, Lewis Carrol, A. Milne, Almada Negreiros, Heiner Muller, Marguerite Duras, Alfred Jarry e Luísa Costa Gomes.

É professor da cadeira de Interpretação Teatral no Balleteatro Escola Profissional.